Publicado em / por Alexandra Santos Silva / em Marketing Digital

Os seus emails vão para Spam? Descubra porquê!

O email é uma ferramenta poderosa para atingir o seu público-alvo, podendo ajudar a alavancar o resultados do seu negócio.

Contudo, se for mal utilizado, o objetivo de obter um bom open rate, rapidamente pode cair na “assombrosa pasta de spam” dos destinatários.

Cerca de 60% dos utilizadores de email marketing, afirmam afincadamente que este é ainda um método gerador de vendas. No entanto, conforme as leis de privacidade e proteção online vão ficando mais rígidas, mais difícil é efetuar uma campanha de emails em massa com rentabilidade e confiança.

Assim, a Uebyou preparou algumas dicas para que conheça algumas boas práticas que podem ajudar a que os seus emails alcançem um open rate eficaz, e quiçá angariem uma boa taxa de conversão.

Porque é que o spam é um problema para nós?

Por todo o mundo, cerca de 60 bilhões de emails são enviados diariamente para as pastas de spam. Nós não gostamos, e provavelmente você também não!

Esta é uma barreira para qualquer profissional de Marketing, já que sabemos que, à priori, grande parte dos emails nunca chegará à caixa de entrada do destinatário.

Com uma campanha de email com cerca de 122% de retorno médio de investimento (ROI), é importante arregaçar as mangas para contrariar as probabilidades dos nossos emails entrarem nas terríveis pastas de spam.

Parar numa pasta de spam não só significa que vamos perder dinheiro investido (e ninguém gosta de perder dinheiro), mas também que perderemos probabilidades de conversão potencial. Apesar disso, há algumas estratégias que podemos adotar para manter as nossas campanhas de email fora das “garras sombrias das pastas de spam”!

Mas então, porque razão estão os meus emails a cair em spam?

Há vários motivos para justificar a entrada dos seus emails nas pastas de spam, desde palavras-chave que acionam filtros de spam, até à falta de permissões.

Dos vários cenários mais comuns, podemos salientar os seguintes:

  1. Os destinatários marcaram os seus emails como spam
  2. Não está a seguir as melhores práticas de HTML
  3. As suas linhas de assunto podem ser enganosas ou conter gatilhos de spam
  4. Pode não ter permissão dos destinatários
  5. O seu conteúdo aciona os filtros de spam
  6. Não existe link para desinscrever a newsletter
  7. As suas informações de remetente podem estar erradas
  8. A sua conta de email ainda não está configurada ou autenticada
  9. Está a enviar demasiados anexos

 

Destrincemos, então, cada uma das razões que podem levar a que o seu email vá parar à “toca do spam”, e dar-lhe algumas dicas para evitar estes erros.

Não está a seguir as melhores práticas de HTML?

Embora emails apenas com texto possam ser mais simples, não são de todo atrativos! Ninguém espera receber obras literárias por email 🙂

Além disso, não são viáveis, já que não geram envolvimento quando comparados a emails com dinamismo, apelativos, com imagens e elementos HTML. Contudo, quando nos debruçamos sobre o design de emails com código HTML, é importante garantir que o fazemos bem! Como? Cumprindo as seguintes práticas de HTML:

  • Manter a largura máxima do email entre os 600 e os 800 pixels;
  • Supor que as imagens poderão ser bloqueadas pelos destinatários;
  • Manter o código o mais leve possível, principalmente o CSS. Evite também o Flash e o JavaScript, que são vetores de ataque dos filtros de spam;
  • Certificar-se que os emails são responsivos e adaptados aos dispositivos móveis, criando botões simples e imagens que não sobrecarreguem as redes móveis;
  • Opte por fontes de clara leitura, como Arial, Verdana ou Geórgia.

Também de salientar que, para garantir a viabilidade do seu email, é uma boa estratégia minimizar a quantidade de HTML ao estritamente essencial.

 

As suas linhas de assunto são enganosas ou acionam gatilhos de spam?

Normalmente, as linhas de assunto são a primeira impressão que fica no pensamento do destinatário! Como tal, devem ser apelativas, de forma a atrair o leitor à abertura do email.

No entanto, esse apelo não pode passar pela desonestidade! A linha de assunto deve corresponder à verdade e não conter informação enganosa, sob pena de ser rapidamente atirado para os recônditos sombrios do spam!

 

“Mas como posso evitar criar linhas de assunto enganosa?” Verificando os pontos abaixo:

  • Não começar as linhas de assunto com “RE” ou “FW”, já que esse comportamento simulará uma resposta ou levará a que o destinatário pense que se trata, realmente, de uma resposta a um email por ele enviado;
  • Não referir assuntos pessoais ou colocar questões importantes, como por exemplo “Deixei o meu telemóvel na tua casa?”, uma vez que insinuará a abertura do email de forma enganosa;
  • Não proceda a alegações sensacionais, resuma-se ao essencial.
  • Não construa as linhas de assunto em CAPS LOCK.

“Com tantas regras, como seduzir os destinatários para que abram o email?”

Para tornar o assunto do seu email apelativo, nada melhor que apelar à curiosidade do leitor. Como tal, deve seguir as dicas abaixo:

  • Inicie o discurso com verbos de ação;
  • Crie um senso de urgência e importância no seu discurso, mas sem conteúdo enganoso;
  • Adote questões interessantes, convincentes e apelativas.
Poderá não ter permissão dos destinatários?

O RGPD veio para ficar e melindrar a vida de todos os profissionais e particulares que ainda acreditam no email marketing!

Neste regulamento de proteção de dados, é exigido que haja a permissão expressa dos destinatários para o envio de emails para os seus endereços eletrónicos. Isto significa que, nos dias que correm, não adianta comprar listas de emails para obter rápido acesso a novos contactos e que, para poder enviar campanhas de email para os seus contactos, precisa que os mesmos expressem essa vontade.

Se este regulamento não for cumprido, não só poderá vir a ser marcado como spam, como ser surpreendido com uma avultada coima!

 

 

O seu conteúdo aciona os filtros de spam?

Os filtros de spam andam atentos às palavras ou combinações das mesmas. Algumas delas, alavancam a atenção desses filtros, podendo cair nas pastas de spam.

Sendo assim, evite utilizar as seguintes palavras:

  • “livre”
  • “o preço mais baixo”
  • “dinheiro fácil”
  • Excesso de pontos de exclamação ou sinais de €
  • Palavras com espaços ou pontuação desnecessária
  • Palavras em CAPS LOCK

Em suma, palavras direcionadas para venda ou projetadas para contornar filtros de spam não são, de todo, a melhor aposta.

Contudo, não significa que, em casos pontuais, estas não possam ser utilizadas, não morrerá na praia por usar uma ou duas 🙂

O mais inteligente a fazer, é não apostar numa linguagem comercialmente agressiva, garantido que redige um conteúdo sóbrio, factual, interessante e apelativo.

 

Não existe link para desinscrever a newsletter?

Campanhas de email marketing devem fazer-se acompanhar por uma forma clara de desinscrever a receção do email. Essa opção, além de obrigatória e verificada pelos filtros de spam, é também uma forma de demonstrar aos destinatários que está a agir de boa fé, que possui seriedade e confiança, ao dar-lhes essa possibilidade.

Esconder ou não fornecer essa opção, pode levar à frustração do destinatário que, impedido de cancelar a subscrição, acabará por marcar os seus emails como spam.

 

As suas informações de remetente podem estar erradas?

Uma razão que poderá estar a encaminhar diretamente os seus emails para a pasta de spam é o facto de poder conter a informação “De” incorreta.

Neste campo, deve conter a informação correta de quem é o remetente que está a enviar o email, como um email geral da sua empresa. Caso contrário, a sua mensagem poderá ser sinalizada como spam.

 

A sua conta de email ainda não está configurada ou autenticada?

Outro facto que pode fazer do seu email um “gatilho de spam”, é a possibilidade do seu email não estar devidamente autenticado e configurado, por exemplo numa plataforma de envio de emails em massa.

Esta autenticação é fundamental, já que autoriza a que o sistema envie emails em seu nome, com o domínio corretamente anexado. Claro está, se esta verificação não for realizada, rapidamente os seus emails serão marcados como spam.

Os tipos de autenticação de email mais comuns são o DomainKey Identified Mail (DKIM), oSender Policy Framework (SPF) e o DMARC. O DKIM fornece uma chave de criptografia e assinatura digital para verificação de um email e o SPF funciona através da verificação do endereço IP do remetente.

Já o DMARC funciona de forma diferente, conjugando as duas verificações através da indicação que o remetente dá acerca da proteção DKIM e SPF. Assim, na utilização de um serviço de emails automatizado, é ponto essencial proceder à autenticação do seu email.

 

Está a enviar demasiados anexos?

Os anexos são uma verdadeira red flag para a maioria dos filtros de spam, já que os arquivos podem facilmente conter malware ou vírus. Como tal, o mais aconselhado é não enviar anexos.

Na necessidade disso, o ideal é ter a certeza de que o destinatário já está ciente disso antes do envio, porém deve minimizar o número de anexos enviados num só email. Caso tenha extrema necessidade disso, o mais seguro é carregar os anexos que pretende enviar num serviço de armazenamento em cloud, como o Google Drive ou o Dropbox, bastando enviar de seguida o link para download no email a enviar.

 

Concluindo…

Há muitos fatores que podem “denegrir” a sua imagem online, fazendo com que os seus emails sejam marcados como spam pelos destinatários, ou automaticamente enviados para as pastas de spam sem sequer verem ares de sua graça das caixas de entrada.

 

Linhas de assunto pobres ou palavras mal escolhidas podem acionar os filtros de spam e levar a taxa de abertura dos seus emails à desgraça! Como tal, deve garantir que implementa as melhores práticas não só para manter os seus emails bem longe das garras do spam, mas também pertinho da caixa de entrada dos seus destinatários!

 

Experimente estas dicas e veja o envio dos seus emails a transformarem-se…em taxas de conversão!

 

Apesar de tudo, não sabe como começar? Ou, por outro lado, conta com a ajuda de uma equipa experiente na realização e envio de campanhas de email? A Uebyou faz….e bem!

Conte com a Uebyouteam para o ajudar e implementar as melhores estratégias de Email Marketing e transforme já os seus emails numa alavanca geradora de conversões, resultados e vendas!

Redação de Artigo

Alexandra Santos Silva

Tags: